O PENSAMENTO DE GIOVANNI BERLINGUER: CONTRIBUIÇÕES PARA A REFORMA SANITÁRIA BRASILEIRA E A BIOÉTICA DE INTERVENÇÃO

  • Ludmila Marengo Garcia de Carvalho Universidade de Brasília (UnB), Brasília/DF.
  • Mariane Ferreira Barbosa Emerick Universidade de Brasília (UnB), Brasília/DF.
  • Katia Torres Batista Universidade de Brasília (UnB), Brasília/DF.

Resumo

Giovanni Berlinguer exerceu importante influência no pensamento sanitário e bioético brasileiro, através dos permanentes questionamentos acerca das relações entre a medicina e a política, bem como sua luta contra os menos favorecidos. Sua produção acadêmica sempre esteve ligada à sua luta política, resultando em mudanças cruciais na estrutura sanitária italiana e, da mesma maneira, o seu conceito de consciência sanitária, que foi amplamente aceito e difundido no processo de reforma sanitária brasileira. O presente artigo tem por objetivo apresentar elementos da biografia, do pensamento sanitário e do pensamento bioético de Berlinguer, realizando um debate das condições de possibilidades que a relação desses elementos trouxe para a bioética de intervenção brasileira. Trata-se de um ensaio teórico, corroborado por sua natureza reflexiva e interpretativa, oportunizando a elucubração e a liberdade da construção de novos saberes. Evidenciou-se a relevância da contribuição de Giovanni Berlinguer para a saúde pública brasileira, desde sua produção acadêmica e política e as ideais incorporadas pelo Movimento da Reforma Sanitária Brasileira (MRSB) até a construção identitária da bioética de intervenção.

Publicado
2022-03-24