AUMENTO POPULACIONAL E DEGRADAÇÃO AMBIENTAL: a conta que não quer fechar

Palavras-chave: Causas, Consequências, Estabilidade Ambiental, Rompimento

Resumo

O presente artigo propõe uma reflexão sobre a relação entre crescimento populacional e desenvolvimento sustentável, questionando se o aumento populacional é um dos causadores da escassez de recursos e, consequentemente, um dos problemas que impedem o desenvolvimento sustentável. Discorre sobre algumas das causas constantemente associadas ao alardeado rompimento da estabilidade ambiental em que se encontra o planeta, citando, ainda, seus respectivos efeitos.

Biografia do Autor

Reis Friede, UNISUAM

Professor e Pesquisador do Programa de Mestrado em Desenvolvimento Local do Centro Universitário Augusto Motta (UNISUAM), Rio de Janeiro, RJ, Brasil

Referências

ALVES, José Eustáquio Diniz. A terra no limite: quanto a humanidade já consumiu dos recursos naturais do planeta e o que precisa fazer para manter uma situação sustentável. Veja, [S. l.], 2010. Disponível em: http://site.veracruz.edu.br/doc/a_terra_no_limite.pdf. Acesso em: 25 abr. 2019.

ALVES, José Eustáquio Diniz. População, desenvolvimento e sustentabilidade: perspectivas para a CIPD pós-2014. Revista Brasileira de Estudos de População, Rio de Janeiro, v. 31, n. 1, p. 219-230, jan./jun. 2014. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-30982014000100013. Acesso em: 25 abr. 2019.

ALVES, José Eustáquio Diniz. Qual é o número ideal de humanos sobre a Terra? EcoDebate, [S. l.], 2018. Disponível em: https://www.ecodebate.com.br/2018/07/09/qual-e-o-numero-ideal-de-humanos-sobre-a-terra-artigo-de-jose-eustaquio-diniz-alves/. Acesso em: 25 abr. 2019.

ANGELO, Claudio. Esforços em vão, se a população continuar crescendo: o elefante populacional está de volta à loja de cristais do debate sobre desenvolvimento sustentável. Domtotal, [S. l.], 2012. Disponível em: https://domtotal.com/periscopio/1407/2012/06/esforcos-em-vao-se-a-populacao-continuar-crescendo/. Acesso em: 15 maio 2019.

CAVALCANTI, Clóvis. Concepções da economia ecológica: suas relações com a economia dominante e a economia ambiental. Estudos Avançados, São Paulo, v. 24, n. 68, p. 53-67, 2010. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-40142010000100007. Acesso em: 16 maio 2019.

CAVALCANTI, Clóvis. Só existe desenvolvimento sustentável: a economia como parte da natureza. In: LÉNA, Philippe. Enfrentando os limites do crescimento: sutentabilidade, decrescimento et prosperidade. Marseille: IRD Éditions: Éditions Garamond Universitaria, 2018. p. 185-199. Disponível em: https://books.openedition.org/irdeditions/20055. Acesso em: 15 maio 2019.

CIDREIRA-NETO, Ivo Raposo Gonçalves; RODRIGUES, Gilberto Gonçalves. Relação homem-natureza e os limites para o desenvolvimento Sustentável. Revista Movimentos Sociais e Dinâmicas Espaciais, Recife, v. 6, n. 2, p. 142-156, 2017.

KANEM, Natalia. Um trabalho inacabado: a busca por direitos e escolhas para todos e todas. [Nova Iorque]: UNFPA, 2019. Disponível em: https://brazil.unfpa.org/sites/default/files/pub-pdf/situacao_da_populacao_mundial_final.pdf. Acesso em: 15 maio 2019.

LIMA, Diogo Marcelo Delben Ferreira de. Reforma neomalthusiana e movimento ambientalista: população e meio ambiente. REVISTA GEONORTE, v. 7, n. 1, p. 575-589, 2013.

MATSUURA, Sérgio. A partir de 1º de agosto a humanidade entra em déficit ambiental com o planeta: dia de sobrecarga da terra chega mais cedo que em anos anteriores. O Globo, [S. l.], 2018. Disponível em: https://oglobo.globo.com/sociedade/ciencia/meio-ambiente/a-partir-de-1-de-agosto-humanidade-entra-em-deficit-ambiental-com-planeta-22911967. Acesso em: 16 maio 2019.

O GLOBO. Um mundo irreconhecível em 2050: população de 9 bilhões, aquecimento e escassez de comida mudarão terra. O Globo, Rio de Janeiro, p. 26, 2011.

PATRIOTA, Tânia. Relatório da conferência internacional sobre população e desenvolvimento: plataforma de Cairo. [Nova Iorque]: UNFPA Brasil, 1994. Disponível em: http://www.unfpa.org.br/Arquivos/relatorio-cairo.pdf. Acesso em: 15 maio 2019.

SULSTON, John. O passado no presente. Folha de São Paulo, São Paulo, 2012.

THE ECONOMIST. You cannot negotiate with nature. The Economist Face Value, [S. l.], 04 de julho de 2009.

WILMOTH, John. Perspectivas da urbanização mundial. UNRIC, Nova Iorque, 2014. Disponível em: https://www.unric.org/pt/actualidade/31537-relatorio-da-onu-mostra-populacao-mundial-cada-vez-mais-urbanizada-mais-de-metade-vive-em-zonas-urbanizadas-ao-que-se-podem-juntar-25-mil-milhoes-em-2050. Acesso em: 16 maio 2019.
Publicado
2020-10-15