COMPORTAMENTO DE CONSUMIDORES E CARACTERÍSTICAS NO DESCARTE DE EQUIPAMENTOS ELETRÔNICOS EM BAIRRO RESIDENCIAL DE BELÉM – PARÁ

Palavras-chave: Equipamentos eletrônicos; comportamento do consumidor; resíduos; e impactos ambientais.

Resumo

O consumo de equipamentos eletrônicos cresce constantemente a cada ano no país, segundo informações de consultorias como Fundação Getúlio Vargas, 2019 e Growth from Knowledge, 2020, seguindo a tendência global. O consumo excessivo combinado com a falta de prática de descarte dos resíduos de equipamentos eletrônicos de forma adequada causa cenários de riscos de impactos ambientais em todo o território nacional. A falta de conhecimento, estrutura e gestão pública em relação ao descarte de equipamentos eletrônicos provocam dúvidas sobre qual o limite suportado pelo meio ambiente em receber os resíduos eletrônicos, que na maioria, são contaminantes e degradam o meio ambiente e a saúde humana devido à presença de agentes químicos. A revisão bibliográfica centra-se nos autores que abordam o comportamento do consumidor, como Bauman, 2008, Solomon, 2002 e Statt, 1997. Além do embasamento teórico, a pesquisa será fomentada com dados referentes ao comércio de produtos eletrônicos no Brasil e os impactos ambientais causados pelo descarte irregular dos resíduos de equipamentos eletrônicos. O objetivo da pesquisa é identificar o comportamento do consumo e descarte de equipamentos eletrônicos e a relação com os impactos ambientais, utilizando parâmetros avaliativos para os respectivos cenários. Para isso, elaborou-se um questionário a fim de sondar e obter dados reais do comportamento do consumidor. Corroborando com o pensamento dos autores supracitados, o questionário foi destinado a um público de forma generalizada, com recorte pessoal, de forma eletrônica. Obtiveram-se respostas de 83 entrevistados de um bairro residencial de Belém, e como resultado, busca-se identificar e definir cenários que auxiliem no desenvolvimento de novas políticas públicas, através da compreensão do comportamento do cidadão e buscando complementar práticas já aplicadas na sociedade.

Biografia do Autor

Analaura Corradi, UNAMA

Doutora em Ciências Agrárias em Agroecosistemas Amazônicos pela Universidade Federal Rural da Amazônia (UFRA), Pará, Brasil. Mestrado em Letras Lingüística e Teoria Literária pela (UFPA), Pará, Brasil. Graduação em Estética e Cosmética pela Universidade da Amazônia (UNAMA), Pará, Brasil. Bacharel em Comunicação Social Jornalismo e Relações Públicas pela Pelotas (UCPel), Rio Grande do Sul, Brasil.

Douglas Junio Fernandes Assumpção, UNAMA

Pós-Doutorado em Comunicação, Linguagens e Cultura pela Universidade da Amazônia (UNAMA), Pará, Brasil. Doutor em Comunicação e Linguagens pela Universidade Tuiuti do Paraná (UTP), Paraná, Brasil. Mestrado em Comunicação, Linguagens e Cultura pela Universidade da Amazônia (UNAMA), Pará, Brasil. Graduação em Comunicação Social e Relações Públicas pelo Instituto de Estudos Superiores da Amazônia (IESAM), Pará, Brasil.

Referências

ABINEE. Desempenho setorial da indústria eletro e eletrônica. [S. l.: s. n.], 2010.

AHMED, Flávio; COUTINHO, RONALDO. Cidades Sustentáveis no Brasil e sua Tutela Jurídica. Rio de Janeiro: Editora Lumn Juris, 2009.

ANDRADE, R. T. G.; FONSECA, C. S. M.; MATTOS, K. M. C. Geração e destino dos resíduos eletrônicos de informática nas instituições de ensino superior de Natal – RN. HOLOS, Natal, ano 26, v. 2, p. 100-112, 2010.

ARANCIBIA, F. E. R. Consumo sustentável: padrões de consumo da nova classe média brasileira. 2012. Dissertação (Mestrado em Desenvolvimento Sustentável) – Universidade de Brasília, Brasília, DF, 2012.

ARNOULD, E.; PRICE, L.; ZINKHAN, G. Consumers. 2. ed. New York: McGraw Hill, 2004.

BAUMAN, Zygmunt. Vida para consumo: a transformação das pessoas em mercadorias. Tradução: Carlos Alberto Medeiros. Rio de Janeiro: Zahar, 2008.

BORBA, D. M. Comportamento pós-compra de produtos eletrônicos: uma proposta avaliativa para o descarte de celulares e computadores – Brasília, 2012.

BRASIL. Lei nº 12.305, de 2 de agosto de 2010. Institui a Política Nacional de Resíduos Sólidos; altera a Lei no 9.605, de 12 de fevereiro de 1998; e dá outras providências. Brasília, DF: Presidência da República, 2010.

BRASIL. Ministério do Meio Ambiente. Agência Brasil. Decreto nº 10.240/2020. Brasília, DF, 2020.

GONÇALVES, A.T. O lado obscuro da high tech na era do neoliberalismo: seu impacto no meio ambiente. In: LIXO Eletrônico. [S. l.], 18 jul. 2007. Disponível em: http://lixotecnologico.blogspot.com/2007/07/o-lado-obscuro-da-high-tech-na-era-do.html. Acesso em: 25 nov. 2020.

GUIMARÃES, G. C. Consumo Sustentável para Minimização de Resíduos Sólidos. 2011. Dissertação (Mestrado) – Curso de Mestrado em Desenvolvimento Sustentável, Universidade de Brasília – UnB, Brasília, 2011.

MEIRELLES, F. S. Pesquisa Anual do Uso de TI. São Paulo: FGV, 2020. Disponível em: https://eaesp.fgv.br/producao-intelectual/pesquisa-anual-uso-ti. Acesso em: 15 dez. 2020.

MÉSZÁROS, I. Para além do capital: rumo a uma nova teoria da transição. São Paulo: Boitempo Editorial, 2011.

MOWEN, J. C.; MINOR, M. S. Comportamento do Consumidor. São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2005.

ORTIZ, M. A. Responsabilidade pós-consumo e resíduos sólidos na sociedade contemporânea: desafios e limites ao poder econômico. 2011. Dissertação (Mestrado em Direito Político e Econômico) – Universidade Presbiteriana Mackenzie, São Paulo, 2011.

PIVA, A. L. Direito Ambiental, Desenvolvimento Sustentável e Cultura: um enfoque sobre a responsabilidade ambiental pós-consumo. 2008. Dissertação (Mestrado Direito) – Pontifícia Universidade Católica do Paraná, Curitiba, 2008.

RODRIGUES, A. C. Fluxo domiciliar de geração e destinação de resíduos de equipamentos elétricos e eletrônicos no município de São Paulo/SP: caracterização e subsídios para políticas públicas. 2012. São Paulo. Tese (Doutorado em Saúde Pública) – Programa de Pós-Graduação em Saúde Pública, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2012.

ROTH, C.; GARCIAS, C. M. A influência dos padrões de consumo na geração de resíduos sólidos dentro do sistema urbano. REDES, Santa Cruz do Sul, v. 13, n. 3, p. 5 -13, set/dez. 2008.

SELPIS, Adriano Nicolau; CASTILHOS, Renata de Oliveira; ARAÚJO, João Alberto Borges de. Logística reversa de resíduos eletroeletrônicos. Revista Tekhne e Logos, Botucatu, v. 3, n. 2, jul. 2012.

SCHONS, Paula Cristina. O gerenciamento dos resíduos eletroeletrônicos: um estudo sobre as empresas de informática em São Miguel do Oeste. E-tech, Florianópolis, v. 5, n. 1, p. 56-88, 2012. Disponível em: https://etech.emnuvens.com.br/edicao01/article/view/277/241. Acesso em: 11 dez. 2020.

SOLOMON, M. R. O comportamento do consumidor: comprando, possuindo e sendo. 5. ed. Porto Alegre: Bookman, 2002.

STATT, D. A. Understanding the consumer: a psychological approach. London: McMillan Press, 1997. Caps. 1 e 3.

SUAREZ, M. C. et al. Oportunidade e desafio em marketing: como e porque as pessoas de desfazem de seus bens? Revista Eletrônica de Administração, Edição 68, v. 17, n. 1, p. 26-57, jan/abr 2010.

SCHIFFMAN, L. G.; KANUK, L. L. Comportamento do Consumidor. 6. ed. Rio de Janeiro: Prentice Hall, 2000.
Publicado
2021-03-01