INOVAÇÃO E EMPREENDEDORISMO NO DESENVOLVIMENTO LOCAL A PARTIR DO MODELO DE HÉLICE TRÍPLICE

Palavras-chave: Universidade empreendedora. Desenvolvimento. Arranjos Produtivos Locais. Indústria 4.0.

Resumo

O artigo apresenta a história do modelo, alguns conceitos, os estímulos e obstáculos tangíveis e intangíveis a esse. O objetivo deste trabalho consiste em apresentar e refletir sobre a relação entre universidade-empresa-governo, na busca de evidências teóricas que sustentem que as organizações podem desenvolver inovações. São apresentadas variáveis, entre barreiras e facilidades, na relação entre as três esferas. A metodologia proposta foi o estudo bibliográfico, em que se realizou uma pesquisa acerca da relação do modelo Hélice Tríplice e sua contribuição para o processo de inovação. Dentre os resultados encontrados, destaca-se a compreensão de que a inovação pode ser desenvolvida em outros ambientes, bem como, o conceito de universidade empreendedora, que emergente do modelo e é capaz de gerar o desenvolvimento por meio dos processos empreendedores.

Referências

AMARAL, M. G.; RENAULT, T. B. A Hélice Quíntupla das Relações Universidade-Empresa-Governo-Sociedade-Ambiente. Revista de Administração, Sociedade e Inovação, v. 5, n. 2, p. 110-114, 2019.

BASTOS, I. D.; SILVA, R. A tríplice hélice e os parques tecnológicos: uma análise do sapiens parque em Florianópolis. In: COLÓQUIO INTERNACIONAL DE GESTÃO UNIVERSITÁRIA, 17., Santa Catarina, 2017. Anais [...]. [S.l.: s. n.], 2017.

BELLGARDT, F. et al. Triple helix and residential development in a science and technology park: the role of intermediaries. Triple Helix, v. 1, n. 10, p. 1-14, 2014.

BRASIL. Lei n. 10.973, de 2 de dezembro de 2004. Dispõe sobre incentivos à inovação e à pesquisa científica e tecnológica no ambiente produtivo e dá outras providências. Brasília, DF: Presidência da República, 2004. Acesso em: 15 set. 2019. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2004-2006/2004/lei/l10.973.htm.

BRASIL. Lei nº 13.243, de 11 de janeiro de 2016. Dispõe sobre estímulos ao desenvolvimento científico, à pesquisa, à capacitação científica e tecnológica e à inovação. Brasília, DF: Presidência da República, 2016. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015-2018/2016/lei/l13243.htm. Acesso em: 15 set. 2019.

CHAIMOVICH, H. Por uma relação mutuamente proveitosa entre universidade de pesquisa e empresas. Revista de Administração da USP, v. 34, n. 4, p. 18-22, 1999.

COUTINHO, G. A. S.; DA SILVA, A. V. Inovação tecnológica, relação universidade-empresa e modelo teórico da Hélice Tripla. Blucher Education Proceedings, v. 2, n. 1, p. 36-48, 2017.

DIAS, A. A.; PORTO, G. S. Gestão de transferência de tecnologia na Inova Unicamp. Revista de Administração Contemporânea, v. 17, n. 3, p. 263-284, 2013.

DRUCKER, P. F. As fronteiras da Administração. São Paulo: Pioneira, 1989.

ETZKOWITZ, H. E. Hélice Tríplice: universidade- indústria- governo, inovação o em movimento. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2009.

ETZKOWITZ, H.; ZHOU, C. Hélice Tríplice: inovação e empreendedorismo universidade-indústria-governo. Estudos avançados, v. 31, n. 90, p. 23-48, 2017.

ETZKOWITZ, H.; LEYDESDORFF, L. The future location of research and technology transfer. The Journal of Technology Transfer, v. 24, n. 2-3, p. 111-123, 1999.

LASTRES, H. M. M.; CASSIOLATO, J. E. Sistemas de inovação e arranjos produtivos locais: novas estratégias para promover a geração, aquisição e difusão de conhecimentos. Revista Ciências Administrativas, v. 9, n. 2, 2003.

MOWERY, D. C. et al. Ivory tower and industrial innovation: University-industry technology transfer before and after the Bayh-Dole Act. Stanford University Press, 2015.

NASCIMENTO, R. R.; CARVALHO, A. Va. Transferência de conhecimento na interação Universidade-Empresa. Revista Informação na Sociedade Contemporânea, v. 3, n. 1, p. 1-21, 2019.

PAULA, R. M. et al. Aplicação do modelo hélice tríplice para incentivar o processo de inovação: a experiência da empresa Prática Produtos S/A. In: CONGRESSO LATINO-IBEROAMERICANO DE GESTÃO TECNOLÓGICA, 2013. Anais [...].

PEREIRA, G. M. C. et al. Panorama de oportunidades para os egressos do ensino superior no Brasil: o papel da inovação na criação de novos mercados de trabalho. Ensaio: Avaliação e Políticas Públicas em Educação, v. 24, n. 90, p. 179-198, 2016.

PLONSKI, G. A. Cooperação empresa-universidade: antigos dilemas, novos desafios. Revista USP, n. 25, p. 32-41, 1995.

PORTO, G. S. A decisão empresarial de desenvolvimento tecnológico por meio da cooperação empresa-universidade. 2000. Tese (Doutorado em Administração) – Faculdade de Economia e Administração, Universidade de São Paulo. 2000.

SÁBATO, J.; BOTANA, N. La ciência e la tecnología en el desarrollo futuro de América Latina. Revista de laIntegración, v. 2, n. 1, p. 15-36, 1968.

SANTOS, L. M. Relação universidade empresa no Brasil: o papel dos Institutos Senai de inovação como indutor da aproximação. 2016. Tese (Doutorado em Políticas Públicas) – Setor de Ciências Sociais Aplicadas, Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2016.

SBRAGIA, R. et al. Inovação: Como vencer esse desafio Empresarial, São Paulo, SP: Editora Clio, 2005.

SCHIMANK, U. The contribution of university research to the technological innovation of the German economy: societal auto-dynamic and political guidance. Research Policy, v. 17, n. 6, p. 329-40, 1988.

SCHUMPETER, J. A. A teoria do desenvolvimento econômico. São Paulo: Nova Cultural, 1985.

SPOLIDORO, R.; AUDY, J. Parque científico e tecnológico da PUCRS: Tecnopuc. Porto Alegre: Edipucrs, 2008.

TERRA, B. et al. Por uma universidade empreendedora: o papel da pós-graduação no modelo da hélice tríplice. Efdeportes, Buenos Aires, ano 12, n. 113, oct. 2007. Disponível em: https://www.efdeportes.com/efd113/universidade-empreendedora-o-papel-da-pos-graduacao-no-modelo-da-helice-triplice.htm. Acesso em: 20 set. 2019.

TERRA, E. A. F. et al. O Modelo da Tripla Hélice e o Desenvolvimento Regional: um estudo de caso sobre o setor metal-mecânico em Campos dos Goytacazes/RJ. Linkscienceplace-Interdisciplinary Scientific Journal, v. 5, n. 4, 2019.

TISOTT, P. B. et al. O arranjo produtivo local-tecnologia da informação da serra gaúcha como um sistema de inovação. Revista Inteligência Competitiva, v. 6, n. 1, p. 25-47, 2016.

UNISUAM. Sobre a UNISUAM. Rio de Janeiro, 2019. Disponível em: https://www.unisuam.edu.br/sobre-a-unisuam/. Acesso em: 20 set. 2019.

VALENTE, L. Hélice tríplice: metáfora dos anos 90 descreve bem o mais sustentável modelo de sistema de inovação. Conhecimento & Inovação, v. 6, n. 1, p. 6-9, 2010.

VERMULM, R. Políticas para o desenvolvimento da indústria 4.0 no Brasil. [São Paulo]: Instituto de Estudos para o Desenvolvimento Industrial, 2018. Acesso em: 19 ago. 2019. Disponível em: https://web.bndes.gov.br/bib/jspui/bitstream/1408/15486/1/POL%c3% 8dTICAS%20PARA%20O%20DESENVOLVIMENTO%20DA%20IND%c3%9aSTRIA%204.0%20NO%20BRASIL_2018.pdf .
Publicado
2022-10-06
Como Citar
de Souza, M., do Nascimento Vieira, D., Duarte, C., & Avelar, K. (2022). INOVAÇÃO E EMPREENDEDORISMO NO DESENVOLVIMENTO LOCAL A PARTIR DO MODELO DE HÉLICE TRÍPLICE. Revista Augustus, 30(57), 156-170. https://doi.org/https://doi.org/10.15202/19811896.2022v30n57p156