O ENIGMA DA PANDEMIA DO COVID-19: solidariedade, formação humana e cidadania em tempos difíceis.

Palavras-chave: COVID-19, Pandemia, Solidariedade, Formação humana, Cidadania

Resumo

O convite para essa escrita feita a muitas mãos, já começa inédita por vários motivos: por se tratar de um texto científico-acadêmico não apresentado ainda e, por ser uma temática com tão pouca ou nenhuma literatura [nesse momento] com abordagem que não seja na área da saúde. Dessa forma, a ideia do texto é simples: refletir sobre o enigma do surto da pandemia da COVID-19 no mundo, na perspectiva da solidariedade, formação humana e cidadania, e seus efeitos [generalizados] no presente e no futuro imediato. Assim, debruçamo-nos em Harvey, Giddens, Frigotto, Boaventura e alguns outros, para discutirmos sobre a crise no paradigma atual da globalização, do capital, da crise ambiental e, não por acaso, dos valores humanos que perpassam as condições de cidadania. Ao que parece, estamos diante de uma lente aumentada da desigualdade social e das desvantagens econômicas apontadas na área da saúde recaem sobre as políticas sociais. De todo modo, esperamos que a trajetória dura que temos vivido sirva de aprendizado para revermos e refazermos ações, posturas, comportamentos, princípios e valores capazes de nos tornar melhores. E, por fim, que o nascimento do “novo” homem encarnado em nós, possa fluir na essência, para o começo de um novo tempo.

Biografia do Autor

Luis Carlos Ferreira, UNILAB

Possui graduação em Pedagogia pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (1998), Mestrado em Educação pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (2004) e Doutorado em Políticas Públicas e Formação Humana pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (2017). É Professor Adjunto A da Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-brasileira - UNILAB, no curso de Pedagogia. Tem experiência em Educação, com ênfase em Educação, Políticas Públicas e Trabalho. Atualmente, integra o grupo de pesquisa África-Brasil: produção de conhecimento, sociedade civil, desenvolvimento e cidadania, exercendo Pesquisa e Extensão no campo da Educação de Jovens e Adultos, a partir das discussões sobre educação e trabalho, políticas públicas educacionais no Brasil e África, literaturas africanas e manifestações culturais, problematizadas nos países africanos e no estado do Ceará, especialmente, na região do Maciço do Baturité.

Claudia de Freitas Lopes Costa, UNISUAM

Possui Graduação em Pedagogia - ABEU Centro Universitário- UNIABEU (1991), Especialização em Metodologia do Ensino Superior - ABEU Centro Universitário - UNIABEU, Especialização em Psicopedagogia pela Universidade Gama Filho- UGF, Mestrado em Psicologia (Psicologia Social) pela Universidade Gama Filho- UGF (2001) e Doutorado em Ciências do Exercício e do Esporte pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro -UERJ (2015). Em 2016 realizou o Curso de MBA Executivo com Ênfase em Estratégia pela COPPEAD-UFRJ. Atualmente é Vice-reitora de Ensino do Centro Universitário Augusto Motta - UNISUAM. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em gestão educacional, atuando principalmente nos seguintes temas: educação, gestão educacional, avaliação educacional, comunidades em vulnerabilidade social, extensão universitária, desenvolvimento local e responsabilidade social e Gestão Executiva.

Júlia Tadeu Silva dos Santos e Paula, UNISUAM

Centro Universitário Augusto Motta - UNISUAM

Referências

BRASIL. Decreto Nº 10.282, de 20 de março de 2020. Regulamenta a Lei nº 13.979, de 6 de fevereiro de 2020, para definir os serviços públicos e as atividades essenciais. Diário Oficial da União: seção 1: extra, Brasília, DF, 21 abr. 2020. Disponível em: http://www.in.gov.br/en/web/dou/-/republicacao-249098206. Acesso em: 02 jun. 2020.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da Esperança: um reencontro com a pedagogia do oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1992.

FREITAS, Luiz Carlos de. A mensagem do vírus. In: FREITAS, Luiz Carlos de. Avaliação Educacional: Blog do Freitas. [S. l.], 29 mar. 2020. Disponível em: https://avaliacaoeducacional.com/2020/03/29/a-mensagem-do-virus/. Acesso em: 02 jun. 2020.

FRIGOTTO, Gaudêncio. Os delírios da razão: crise do capital e metamorfose conceitual no campo educacional. In: GENTILI, Pablo (org.). Pedagogia da exclusão: o neoliberalismo e a crise da escola pública. Petrópolis, RJ: Vozes, 2007. p. 77-108.

GRAFFITI em Hong Kong: "Não podemos voltar ao normal, porque o que era normal era exatamente o problema.” (Vi na newsletter do @ICALondon). [S. l.], 28 mar. 2020. Twitter: @ricksenra. Disponível em: https://twitter.com/ricksenra/status/1243922547621707776. Acesso em: 02 jun. 2020.

HARVEY, David. Política anticapitalista em tempos de COVID-19. In: DAVIS, Mike et al. Coronavírus e a luta de classes. Brasil: Terra sem Amos, 2020. p. 13-23.

IMBERNON, Francisco. A educação no século XXI: os desafios do futuro imediato. Porto Alegre: Artes Médicas Sul, 2000.

GIDDENS, Anthony. O mundo em descontrole. Rio de Janeiro: Record, 2003.

MESZÁROS, István. A educação para além do capital. São Paulo: Boitempo, 2005.

MORAES Moreira publicou cordel sobre os medos da pandemia; leia. Uol, São Paulo, 13 abr. 2020. Entretê. Música. Além da matéria é disponibilizado na íntegra o cordel “A Quarentena”, de Moraes Moreira. Disponível em: entretenimento.uol.com.br/noticias/redacao/2020/04/13/moraes-moreira-publicou-cordel-sobre-os-medos-da-pandemia-leia.htm. Acesso em: 19 abr. 2020.

ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS BRASIL. OMS e UIT trabalham com empresas de telecom para enviar informações de saúde por SMS. [S. l], 24 abr. 2020. Disponível em: https://nacoesunidas.org/oms-e-uit-trabalham-com-empresas-de-telecom-para-enviar-informacoes-de-saude-por-sms/. Acesso em: 02 jun. 2020.

SANTOS, Boaventura de Sousa. A cruel Pedagogia do Vírus. Coimbra, PT: Edições Almedina, 2020.

SUBIRATS, Marina. A educação do século XXI: a urgência de uma educação moral. In: IMBERNON, Francisco (org.). A educação no século XXI: os desafios do futuro imediato. Porto Alegre: Artes Médicas Sul, 2000. p. 195-204.
Publicado
2020-06-03