PRÁTICAS CULTURAIS E A EXPRESSÃO DA QUESTÃO SOCIAL NO AMBIENTE ESCOLAR

  • Adriana Carla dos Santos UNISSUAM
  • Flavia Cristina UNISSUAM
Palavras-chave: Escola, Cultura, Lei 10.639, Lei 11.645, Serviço social

Resumo

As práticas culturais são consideradas verdadeiras interações sociais, que promovem a ação entre os grupos e fortalecem laços entre os participantes. Sabe-se que o contexto escolar favorece e muito a compreensão de opiniões e pensamentos e facilita aceitar o que é diferente. Este trabalho visa refletir sobre as práticas culturais no ambiente escolar, como ações sociais que fortalecem a cultura indígena e africana nestes espaços. A partir da análise e discussão sobre o ambiente escolar foi possível compreender que a sala de aula é um lugar de interação social que através das práticas de ensino e aprendizagem, cria conceitos e compartilha diferentes olhares culturais, por este motivo trabalhar as práticas culturais neste espaço é muito importante.

Referências

BRAGA, Cristiano. A cultura nas políticas e programas do SEBRAE: Políticas Culturais para o Desenvolvimento: uma base de dados para a cultura. Brasília: UNESCO Brasil, 2003.

BRASIL. Constituição Federal de 1988. Promulgada em 5 de outubro de 1988. Brasília, DF: Presidência da República, 1988. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituição.htm. Acesso em: 12 abr. 2019.

BRASIL. Lei nº 11.645, de 10 março de 2008. Altera a Lei no 9.394, de 20 de dezembro de 1996, modificada pela Lei no 10.639, de 9 de janeiro de 2003, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, para incluir no currículo oficial da rede de ensino a obrigatoriedade da temática “História e Cultura Afro-Brasileira e Indígena”. Brasília, DF: Presidência da República, 2008. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=10101-lei-11645-10-03-2008&Itemid=30192. Acesso em: 12 abr. 2019.

BRASIL. Conselho Federal de Serviço Social. Código de Ética do/a Assistente Social: Lei 8662/93. Brasília, DF: CFESS, 2012.

CUNHA, Laís Souza da et al. A Atuação do Assistente Social na Cultura Popular Brasileira. In: SEMINÁRIO LATINOAMERICANO DE ESCUELA DE TRABAJO SOCIAL, 20., 2012, Córdoba. Anais [...]. Córdoba: [s.n.], 2012.

GIL, Antonio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2002.

GLENN, Sigrid S. Individual behavior, culture, and social change. The Behavior Analyst, [S.l.], v. 27, p. 133-151, 2004.

IAMAMOTO, M. V. Serviço Social em tempo de capital fetiche. 7. ed. São Paulo: Cortez, 2012.

JUNG, Carl Gustav. A natureza da psique. Petrópolis: Vozes, 1971.

MUNANGA, Kabengele. Negritude: usos e sentidos. São Paulo: Ática, 2004.

NOGUEIRA, M. A. Um Estado para a sociedade civil: temas éticos e políticos da gestão democrática. São Paulo: Cortez, 2004.

PESTANA, Aretha Bley. Cultura como Prática de Cidadania: uma perspectiva ampliada do conceito. Serviço Social em Revista, Londrina, v. 13, n. 2, p. 85-103, jan./ jun. 2011.

ROCHA, Rosa Margarida de Carvalho. Almanaque Pedagógico Afro-brasileiro. Belo Horizonte: Mazza, 2007.

RIBEIRO, Darcy. O povo brasileiro: a formação e o sentido do Brasil. São Paulo: Companhia das Letras, 1995.

SANTOS, Josiane Soares. Questão Social: particularidades no Brasil. São Paulo: Cortez, 2012.

SKINNER, Burrhus Frederic. Questões recentes em análise do comportamento. Campinas: Papirus, 1991.
Publicado
2019-10-30
Como Citar
dos Santos, A., & Cristina, F. (2019). PRÁTICAS CULTURAIS E A EXPRESSÃO DA QUESTÃO SOCIAL NO AMBIENTE ESCOLAR. Revista Augustus, 24(48), 49-60. https://doi.org/https://doi.org/10.15202/1981896.2019v24n48p49