DESMATAMENTO DA FLORESTA AMAZÔNICA NO PARÁ: CAUSAS, IMPACTOS E MEDIDAS DE MANEJO DOS RECURSOS NATURAIS

  • Adriano José da Silva
  • Patricia Raquel da Silva Sottoriva
  • Maria Carolina Vieira da Rocha
  • Aline Gomes
Palavras-chave: Desmatamento. floresta amazônica no Pará. causas e impactos

Resumo

Apesar da sua relevância e importância ambiental, a floresta amazônica em específico a Amazônia Legal vem sofrendo com altos índices de desmatamento e que devido a diversos fatores pode ser mais frequente em algumas regiões do que em outras. Diversos estudos apontam que o Pará é o estado que tem o maior índice de desmatamento na Amazônia Legal, isso devido ao fato do estado comportar uma grande extensão da floresta amazônica que contribui para: a redistribuição de terras e reforma agrária; preços agrícolas dos produtos comercializados e extração de madeira ilegal. Entretanto, estes fatores, além de elevar os índices de desmatamento no Pará, também se configuram em conflitos contínuos entre setores públicos e privados. O presente trabalho teve por objetivo realizar uma pesquisa bibliográfica de revisão sobre o desmatamento da floresta amazônica no estado do Pará, a fim de identificar as suas principais causas, impactos ambientais e medidas de manejo ambientalmente adequadas dos recursos naturais. A pesquisa bibliográfica foi realizada por intermédio da leitura de artigos e revistas científicas, teses de mestrado e trabalhos de conclusão de curso, além de sites governamentais específicos pertinentes ao tema proposto, para tanto, foram utilizados como fonte de pesquisa os bancos de dados: Google acadêmico e Scielo Brasil. As principais causas do desmatamento são: densidade populacional; crescimento econômico; e exploração ilegal de recursos naturais e alguns estados como Tocantins, Maranhão e Rondônia já desmataram praticamente todas as suas florestas.

Publicado
2023-09-11
Como Citar
Silva, A. J. da, Sottoriva, P. R. da S., Rocha, M. C. V. da, & Gomes, A. (2023). DESMATAMENTO DA FLORESTA AMAZÔNICA NO PARÁ: CAUSAS, IMPACTOS E MEDIDAS DE MANEJO DOS RECURSOS NATURAIS. Revista Augustus, 59(32), 125-151. https://doi.org/https://doi.org/10.15202/1981896.2023v32n59p125
Seção
Artigos em fluxo contínuo

##plugins.generic.recommendByAuthor.heading##