ENGENHARIA DE PRODUÇÃO NA LOGÍSTICA:

UM CASE DA AUTOMAÇÃO NO PROCESSO DE ARMAZENAGEM E DISTRIBUIÇÃO DO DEPÓSITO DE FARDAMENTO DA MARINHA NO RIO DE JANEIRO

  • Renan Ferreira Braga UNISUAM
Palavras-chave: Logística, Marinha, Depósito, Processo, Automação.

Resumo

Esse artigo é baseado em um projeto de pesquisa teve como finalidade descrever o processo de armazenagem e distribuição do Depósito de Fardamento da Marinha do Rio de Janeiro antes e depois da implementação do projeto de automação, apresentando as soluções e melhorias que a implementação do projeto de automação no processo logístico trouxe para o mesmo. Considerando que o efetivo da Marinha gira em torno de 80.000 militares, esse foi o público-alvo considerado como demanda a ser atendida, o que denota e caracteriza bem a complexidade da operação, a cadeia de fardamento da Marinha tem uma operação que agrega diferentes tipos de demanda, desde a demanda individual do militar que precisa de uma platina e esse pedido é feito virtualmente, como também demandas que derivam das escolas de Formação que apresentam suas necessidades para um grande grupo de militares, isso faz com que a tipologia de armazenagem e separação dentro do depósito seja diversificada. Identificou-se a necessidade de se obter tecnologia adequada para poder realizar separação de itens de forma fracionada, de forma consolidada, no nível da caixa, no nível do palete, de maneira que os movimentos logísticos no deposito fossem otimizados e aderentes às necessidades do fim de linha que precisa receber o material.

Publicado
2022-07-03
Seção
Engenharias