MOBILIDADE CORPORATIVA - DESAFIOS PARA ELABORAÇÃO E IMPLEMENTAÇÃO NO BRASIL

  • Luiz Penha Sousa Centro Federal de Educação Tecnologica Celso Suckow da Fonseca
  • Carolina Alves Arrais da Silva
  • Marina Leite de Barros Baltar

Resumo

Os congestionamentos nas áreas urbanas durante os horários de pico estão diretamente relacionados aos deslocamentos por motivos de trabalho. Este fato revela as empresas como uma potencial fonte capaz de auxiliar os gestores públicos na gestão da demanda por viagens (GDV). Nesse sentido, surge o conceito de mobilidade corporativa, ainda pouco difundido e explorado no Brasil. Com base em experiências internacionais, os empregadores podem obter dados essenciais ao desenvolvimento de planos de transportes, como informações dos fluxos diários de origem-destino, geralmente obtidos por custosas pesquisas domiciliares. Os planos de mobilidade corporativa (PMC) mostram-se uma boa forma de GDV a ser aplicada em grandes cidades. Paralelamente, alguns países incentivam estas atitudes através de políticas públicas conhecidas como Trip Reduction Ordinances (TRO), existentes desde a década de 80 nos Estados Unidos.  Este trabalho tem como objetivo pesquisar as melhores práticas de mobilidade corporativa encontradas em cidades dos Estados Unidos e de países da Europa, bem como a bibliografia dos autores mais relevantes neste tema. Foram identificadas as principais possibilidades de aplicação de PMCs e TROs em regiões metropolitanas brasileiras, bem como as barreiras que serão encontradas para a efetividade e eficácia dessas medidas. Destaca-se a necessidade de mais estudos relacionados à elaboração e implementação de políticas de mobilidade corporativa nas cidades brasileiras.

Publicado
2021-06-03
Seção
Engenharias