UMA PROPOSTA DO USO DO DESIGN THINKING NO ESTUDO DE UMA AULA COLETIVA DE SPINNING EM UMA ACADEMIA DE MUSCULAÇÃO

  • José Luiz Fernandes
  • Sergio da Costa Mendes Mestrando em Inovação (UFRJ)
  • Carla Martins Cipolla Prof. Associada da Universidade Federal do Rio de Janeiro
Palavras-chave: Design Thinking; inovação; qualidade de vida

Resumo

O objetivo deste trabalho é estudar o porquê muitas pessoas não se sentem motivadas à prática de atividades físicas, visto que, elas aumentam tanto o nível de autoestima como a qualidade de vida dos indivíduos. Para melhor elucidar esta questão foi utilizado Design Thinking, que é uma metodologia para a inovação dividida em 4 fases: Imersão, que é quando a equipe de projetos aproxima-se do contexto do problema, Análise e Síntese, que condensa as informações levantadas na fase anterior, Ideação, cujo intuito é gerar ideias inovadoras para o caso estudado e Prototipação, que auxilia a validação das ideias geradas nas fases anteriores, não necessariamente sendo a última das fases do processo. Para este trabalho foi utilizada uma aula de spinning, também conhecida como bike indoore, em uma rede de academias localizadas na Grande Tijuca, bairros na zona norte do Rio de Janeiro. Ao usar a ferramenta Design Thinking foram gerados dois mapas conceituais e uma proposta para adesão à prática de spinning, que foi validada por uma entrevista com a supervisora da unidade estudada.

Publicado
2021-04-22
Seção
Interdisciplinares