EQUIVALÊNCIA CONCEITUAL, DE ITENS, SEMÂNTICA E OPERACIONAL DA VERSÃO BRASILEIRA DO EORTC IN-PATSAT32

  • Ana Amélia Belmiro INCA
  • Monique Silva Carvalho INCA
  • Áila Ferreira Vizeu Viana INCA
  • Larissa Fernandes Rocha INCA
  • Rafael Tavares Jomar UERJ
  • Camila Drumond Muzi INCA
  • Raphael Mendonça Guimarães FIOCRUZ
Palavras-chave: comparação transcultural, questionários, satisfação do paciente, serviço hospitalar de oncologia

Resumo

O instrumento EORTC IN-PATSAT32, que afere a satisfação de pacientes hospitalizados com câncer e sua percepção da qualidade dos cuidados hospitalares recebidos, tem demonstrado possuir a robustez necessária para ser utilizado em pesquisas científicas. Desta forma, o objetivo deste estudo é descrever a primeira fase do processo de adaptação trans­cultural da versão brasileira do EORTC IN-PATSAT32. Trata-se de um estudo metodológico baseado no mo­delo universalista que focalizou as quatro primeiras etapas do processo de adaptação trans­cultural: avaliação das equivalências conceitual, de itens, semântica e operacional. Para tanto, foram feitas revisão da li­teratura, discussão com especialistas, tradução e retrotradução dos itens, além de pré-testes. Os Pré-testes re­alizados com 24 pacientes hospitalizados revelaram que alguns itens ainda não captavam os construtos subja­centes pretendidos. Após mudanças em sua re­dação, os itens foram compreendidos corretamente por outros 16 pacientes hospitalizados, conforme proposto pelo instrumento original. Os resultados indicam que a ver­são brasileira do EORTC IN-PATSAT32 pa­rece promissora quando aplicada por entrevistador.

Publicado
2018-12-06